Processo Criar o Backlog Priorizado do Produto - SBOK SCRUMstudy

Conheça o Processo Criar o Backlog Priorizado do Produto no Gerenciamento Ágil de Projetos

criar-backlog-priorizado

Neste artigo, apresentaremos o processo Criar o Backlog Priorizado do Produto, da fase Iniciar do Scrum de acordo com o Scrum Body of Knowledge, da SCRUMstudy. A fase Iniciar é composta por 6 processos. Além da fase Iniciar, existem ainda outras 4 fases: Planejar e Estimar, Implementar, Revisão e Retrospectiva e Release.

frederico-scrumPreparamos uma série de artigos sobre as fases e os processos do Scrum da SCRUMstudy. Em comparação ao Scrum original, a abordagem da SCRUMstudy é metodológica, enquanto o original é um framework. Criamos um curso também sobre o Scrum de Ken Schwaber e Jeff Sutherland, clique aqui para conhecer o curso Scrum 100 Lero Lero. Apesar de existirem conflitos e polêmicas entre ambas as correntes, acreditamos que todas são interessantes para o gerente de projetos profissional. Leia mais artigos em nosso blog para entender as polêmicas e debates em relação as diferentes abordagens frente ao Scrum.

Propósito do Processo Criar o Backlog Priorizado do Produto

Este é o processo que vai oferecer não apenas uma lista de entregas (épicos), mas também as histórias de usuário do projeto. É um processo que pode se repetir em um projeto com múltiplos produtos, mas que não deve se repetir em um processo com um único produto. Considerando apenas um produto, vamos, depois de criar o backlog priorizado, refiná-lo. Refinar o backlog é ainda outro processo, portanto, muita atenção!

Vamos imaginar o seguinte: você quer construir uma casa. Logo, precisa determinar o que vai ter nesta casa: portas, paredes, teto, janelas. Estes podem ser seus épicos, ou suas entregas, e já podem também compor o backlog do produto – que é uma lista de entregas e suas respectivas sub-entregas. Uma janela não é apenas uma janela, pois você precisa pintar ela, instalar ela, terminar a parede e assim por diante. Desta forma, o backlog vai conter as entregas e estas subentregas, como a pintura da janela ou a aquisição da mesma. Além disso, vai conter uma priorização: o que é mais importante? A janela ou as paredes? O resultado desta reflexão é o backlog priorizado do produto que, como já foi dito, será refinado ao longo do ciclo de vida do projeto. São épicos (entregas) e histórias de usuário (sub-entregas) pontuadas, priorizadas!

criar-backlog-imagem

Entradas

Time Central do Scrum*


Já descrito no artigo sobre o processo Desenvolver os Épicos, clique aqui para conferir.

Entrada obrigatória neste processo!

Épicos*

Já descrito no artigo sobre o processo Desenvolver os Épicos, clique aqui para conferir.

Entrada obrigatória neste processo!

Personas*

Já descrito no artigo sobre o processo Desenvolver os Épicos, clique aqui para conferir.

Entrada obrigatória neste processo!

Stakeholders

Já descrito no artigo sobre o processo Criar a Visão do Projeto, clique aqui para conferir.

Declaração da Visão do Projeto

Já descrito no artigo sobre o processo Criar a Visão do Projeto, clique aqui para conferir.

Backlog do Produto do Programa

Já descrito no artigo sobre o processo Criar a Visão do Projeto, clique aqui para conferir.

Solicitações de Mudanças Aprovadas

Já descrito no artigo sobre o processo Desenvolver os Épicos, clique aqui para conferir.

Riscos Identificados

Já descrito no artigo sobre o processo Desenvolver os Épicos, clique aqui para conferir.

Contratos Aplicáveis

Já descrito no artigo sobre o processo Desenvolver os Épicos, clique aqui para conferir.

Recomendações do Scrum Guidance Body

Já descrito no artigo sobre o processo Criar a Visão do Projeto, clique aqui para conferir.

Requisitos de Negócio

A soma de todos os conhecimentos adquiridos através de várias ferramentas, como: entrevistas com o usuário ou cliente, Questionários, Sessões JAD, Análise de Gap, Análise SWOT, e outras reuniões, ajudam a ter uma melhor perspectiva sobre os requisitos de negócio e a criar o Backlog Priorizado do Produto.

Verifique os demais processos da Fase Iniciar para conhecer estas ferramentas/entradas.

Ferramentas

Métodos de Priorização da História de Usuário*

Não basta apenas definir histórias de usuário a partir de épicos ou os próprios épicos, é preciso priorizar estas histórias e estes épicos – embora o backlog do produto inicialmente não precise conter histórias de usuário, deixando a criação das histórias para o processo Criar Histórias de Usuário da Fase Planejar e Estimar. Confira algumas técnicas para priorização:

Esquema de Priorização MoSCoW

É um sistema simples: você define as histórias que devem ter no projeto (Must Have), as que deveriam ter no projeto (Should Have), as que poderiam ter no projeto (Could Have) e as que não vão estar no projeto (Wouldn’t Have). Apontando estas características para cada item, você vai ter uma lista razoavelmente priorizada, ainda necessitando pontuar histórias com o mesmo peso – várias histórias vão ter “Must Have” por exemplo, em um empate técnico. Confira as próximas técnicas.

Comparação Pareada

Busque comparar todas as histórias entre si, uma a uma, decidindo qual é a mais importante. Simples assim. Ao fim do esforço, você terá a mais prioritária e a menos prioritária.

Método Ponto-100 

É um método onde cada participante de uma reunião pode dar até 100 pontos para cada história de usuário. Assim, cada um pode pontuar as histórias de usuário de 1 até 100. Uma história com 1 ponto pode ser a menos relevante e uma com 100 pontos a mais relevante. Ao fim, são somados os pontos da cada história, tirada uma média e classificadas as histórias. É possível fazer individualmente este processo, também.

Análise de Kano

O Dono do Produto ou os participantes da reunião devem determinar os seguintes atributos para cada história de usuário:

1. Excitantes/Prazerosos: Recursos novos ou de alto valor para o cliente

2. Satisfatórios: Recursos que oferecem valor para o cliente

3. Insatisfatórios: Recursos que, se não estiverem presentes, podem fazer com que o cliente não goste do produto, mas se estiverem presentes não afetam o nível de satisfação

4. Indiferentes: Recursos que não afetam o cliente de nenhuma maneira e devem ser eliminados

Ferramentas obrigatórias neste processo!

Workshop da Estória do Usuário

Já descrito no artigo sobre o processo Desenvolver os Épicos, clique aqui para conferir.

Planejamento para Valor

Clique aqui para ler nosso artigo sobre o tema, vinculado ao aspecto “Justificativa do Negócio”.

Técnicas de Avaliação de Risco

As técnicas de avaliação de risco do SBOK foram inspiradas no PMBOK. Veja uma aula sobre o tema clicando aqui.

Estimativa do Valor do Projeto

Clique aqui para ler nosso artigo sobre o tema, vinculado ao aspecto “Justificativa do Negócio”.

Métodos de Estimativa de História de Usuário

Vamos conhecer melhor estes métodos no processo Criar Histórias de Usuário, da Fase Planejar e Estimar. Continue lendo nossos artigos! As técnicas são:

  • Reuniões de Grupos de Usuários
  • Planejamento Poker
  • Fist of Five
  • Pontos de Estimativa de Custos
  • Outras Técnicas de Estimativa

Expertise do Scrum Guidance Body

Já descrito no artigo sobre o processo Desenvolver os Épicos, clique aqui para conferir.

Saídas

Backlog do Priorizado do Produto*

O backlog do produto vai ser constantemente visitado ao longo do projeto. Contudo, será criado apenas uma vez para cada produto. Após sua criação, ele será refinado por meio de outros processos. O backlog pode ser uma lista, uma tabela feita no Word ou um quadro com post-its contendo as informações relevantes sobre cada épico ou história de usuário nestes post-its. O backlog vai ter. além de épicos e histórias de usuário, mudanças requisitadas e riscos identificados. Estes riscos e mudanças podem estar atrelados aos épicos e histórias ou podem estar listados de forma independente.

O backlog do produto precisa ser um quadro que represente os seguintes itens:

  • Valor para o cliente, na forma de entregas que tenham importância para o mesmo.
  • Riscos e incertezas, na forma de mudanças e riscos identificados.
  • Dependências, na forma de correlações entre épicos e histórias de usuários, garantindo que estas dependências sejam mapeadas antes do início do trabalho.
  • Estimativas, na forma de pontos por história ou horas de trabalho para cada épico e conjuntos de histórias de usuário.

Saída obrigatória neste processo!

Critérios de Pronto*

Talvez não seja possível definir o critério de pronto de cada história de usuário e épico agora, mas existindo histórias de usuário e épicos, elas devem ter este critério apontado. É possível definir um critério de pronto para o projeto também. Confira um exemplo:

Projeto: A projeção de novas variantes de um carro esporte, popular, na LRA Ltda.

Critérios de Pronto:

  • O design é aprovado pelo setor de Excelência Técnica.
  • O protótipo passa por todos os testes mandatórios do setor de Aerodinâmica.
  • O design é liberado para produção pelo setor de Propriedade Intelectual.
  • As expectativas de segurança do design são confirmadas através do relatório do Setor de Segurança do Design.
  • O relatório de Estimativa de Custos é aprovado para o design pelo Setor Financeiro.

Saída obrigatória neste processo!

Deixe seus comentários!

Tags: , , , , ,

Mostrar botões
Esconder botões