Conheça o Processo Enviar os Entregáveis - SBOK SCRUMstudy

Conheça o Processo Enviar os Entregáveis no Gerenciamento Ágil de Projetos

Conheça o Processo Enviar os Entregáveis no Gerenciamento Ágil de Projetos

Neste artigo, apresentaremos o processo Enviar os Entregáveis, da fase Release do Scrum de acordo com o Scrum Body of Knowledge, da SCRUMstudy. A fase Release é composta por 2 processos. Além da fase Release, existem ainda outras 4 fases: Iniciar, Planejar e Estimar, Implementar e Release.

Conheça o Processo Enviar os Entregáveis no Gerenciamento Ágil de ProjetosPreparamos uma série de artigos sobre as fases e os processos do Scrum da SCRUMstudy. Em comparação ao Scrum original, a abordagem da SCRUMstudy é metodológica, enquanto o original é um framework. Criamos um curso também sobre o Scrum de Ken Schwaber e Jeff Sutherland, clique aqui para conhecer o curso Scrum 100 Lero Lero. Apesar de existirem conflitos e polêmicas entre ambas as correntes, acreditamos que todas são interessantes para o gerente de projetos profissional. Leia mais artigos em nosso blog para entender as polêmicas e debates em relação as diferentes abordagens frente ao Scrum.

Propósito do Processo Enviar os Entregáveis

Enviar os entregáveis não significa que o projeto acabou. Muitos projetos tem mais de um entregável, o que significa que ainda outros deverão ser concluídos e enviados para o cliente. Além disso, não podemos considerar que o envio de um entregável represente o fim do projeto mesmo que só exista um entregável ou que aquele entregável seja o último de uma lista. É preciso garantir que o cliente aceite e implante o produto – ou utilize ele – da forma como idealizou. Enviar os entregáveis é a ponta do iceberg, porque ainda teremos de manter contato com nosso cliente ou os usuários para garantir o sucesso do projeto. Confira este texto na íntegra!

Carreiras Site Campus

Conheça o Processo Enviar os Entregáveis no Gerenciamento Ágil de Projetos

Entradas

Dono do Produto*

Já descrito no artigo sobre o processo Criar a Visão do Projeto, clique aqui para conferir.

Entrada obrigatória neste processo!

Stakeholders*

Já descrito no artigo sobre o processo Identificar o Scrum Master e Stakeholders, clique aqui para conferir.

Entrada obrigatória neste processo!

Entregáveis Aceitos*

Já descrito no artigo sobre o processo Demonstrar e Validar a Sprint, clique aqui para conferir.

Entrada obrigatória neste processo!

Cronograma de Planejamento da Release

Já descrito no artigo sobre o processo Conduzir o Planejamento da Release, clique aqui para conferir.

Scrum Master

Já descrito no artigo sobre o processo Identificar o Scrum Master e Stakeholders, clique aqui para conferir.

Time Scrum

Já descrito no artigo sobre o processo Identificar o Scrum Master e Stakeholders, clique aqui para conferir.

Critérios de Aceitação da História de Usuário

Já descrito no artigo sobre o processo Criar Histórias de Usuário, clique aqui para conferir.

Plano Piloto

De acordo com o SBOK:

O Plano Piloto é uma entrada opcional que pode ser usada para mapear em detalhe uma implantação piloto. O escopo e os objetivos da implantação, o usuário-base alvo da implantação, um cronograma de implantação, os planos de transição, preparação necessária do usuário, critérios de avaliação para a implantação, e outros elementos-chave relacionados com a implantação são especificadas no Plano Piloto e compartilhado com os stakeholders.

Recomendações do Scrum Guidance Body

Já descrito no artigo sobre o processo Criar a Visão do Projeto, clique aqui para conferir.

Ferramentas

Métodos de Implantação Organizacional

Entregar um produto ou uma release, que é um conjunto de incrementos de software ou de um produto de forma geral, não é tarefa fácil. Entregar a release é oferecer ao cliente ou aos usuários de um sistema ou produto aquilo pelo qual eles aguardam, aquilo que motivou o projeto. Desta forma, uma release precisa ser implantada.

Em muitos projetos, após a aceitação e a entrega de uma parte de um produto ou todo o produto, é executada uma Sprint para implantação. Entregar não é o suficiente, é preciso garantir que o cliente utilize com sucesso o produto entregue.

Organizações lidam de forma diferente com a implantação de novos produtos, seja o cliente ou o fornecedor. O planejamento do projeto deve considerar as necessidades do cliente ou usuários quando da entrega do produto. Se em alguns casos são executadas Sprints de implantação, em outros são times paralelos – funcionais – que garantem a implantação do produto.

Ainda, é comum também vermos Sprints onde o planejamento e sua execução ocorrem concomitantemente com atividades de manutenção e implantação. Nestes casos, surge a figura do quadro KanBan para implantação/manutenção. Cada membro do time trabalha parte em novos itens e parte na manutenção de itens entregues. Não raro, também, é a divisão do time entre manutenção/implantação e construção de novos produtos.

Ferramenta obrigatória neste processo!

Plano de Comunicação

De acordo com o SBOK:

Em muitos projetos, existe um Plano de Comunicação. Esse plano especifica os registros que devem ser criados e mantidos durante todo o projeto. Uma variedade de métodos são utilizados para transmitir informações importantes do projeto aos stakeholders. O Plano de Comunicação define esses métodos, bem como quem é responsável pelas várias atividades de comunicação. Assim que os Entregáveis são testados, o status das atividades de teste é comunicado de acordo com o Plano de Comunicação, conforme determinado pelo Dono do Produto e pelo patrocinador. Um mecanismo de comunicação comum é a exibição visual, que descreve informações importantes em um formato fácil de se interpretar, postado em um local acessível, e sendo mantido atualizado com as informações mais atuais.

Saídas

Contrato de Prestação de Trabalho*

Quando a entrega de uma release é considerada como encerramento de um projeto, o aceite formal desta release deve ser registrado e a aprovação pelo cliente ou patrocinador deve ser armazenada. É comum que contratos de prestação de serviço sejam utilizados como base para o trabalho de determinados projetos e, nestes projetos, tais contratos costumam apresentar itens de aceite e documentos de formalização de entregas. Políticas organizacionais podem definir tais rituais jurídicos, não sendo esta necessariamente uma responsabilidade do Dono do Produto.

Saída obrigatória neste processo!

Entregáveis em Funcionamento

Um entregável funcionando é mais do que apenas um produto validado pelo Dono do Produto, mas um produto implantado no cliente ou disponibilizado aos usuários que atenda as necessidades para o qual o mesmo fora desenvolvido. Produtos que não atendem necessidades não tem serventia para o negócio. Desta forma, é preciso prestar atenção aos critérios de aceitação escritos pelo Dono do Produto quando representado a Voz do Cliente para que estes critérios considerem o bom funcionamento dos produtos entregues.

Releases do Produto

Por fim, de acordo com o SBOK:

As Releases do Produto devem incluir:

Conteúdo da Release—Este é composto por informações essenciais sobre os entregáveis, que podem ajudar o Time de Suporte ao Cliente.

Notas da Release—Notas de liberação devem incluir critérios de envio externos ou voltados ao mercado para o produto a ser entregue.

Deixe seus comentários!

#
Compartilhe!
Fale com o Site Campus!

Tags: , , , ,