A Diferença entre Gestor e Gerente de Projetos

A Diferença entre Gestor e Gerente de Projetos

A Diferença entre Gestor e Gerente de Projetos

Existe mesmo muita confusão entre os termos. E você, sabe a diferença entre Gestor e Gerente de Projetos?

Confesso que esta diferença é nova para mim. Eu sempre fui gerente de projetos. Só quando comecei a trabalhar na Softplan é que me tornei um gestor de projetos. Portanto, não estranhe se você notar que de vez em quando eu confundo as duas expressões. E aí, sabe qual a diferença entre estas duas palavrinhas? É simples!

Gestor não é gerente

O pessoal costuma confundir mais do que eu o assunto. Antes de te dar a resposta, vamos ver se você cometeu o mesmo erro que vemos por aí: tá achando que ser gestor de projetos é ser mais competente? Vi um artigo que dizia algo nesse sentido. Ledo engano! Ser gestor, ao menos na definição que adotamos aqui na Softplan e que o Ministério do Trabalho considera válida, é ser responsável por um PROCESSO.

Carreiras Site Campus

Gerente tem autoridade, tem centro de custos!

Mas e o gerente de projetos? O gerente é responsável, mas também tem autoridade. Isso quer dizer que se em um projeto algum colaborador não estiver dando seu melhor, tiver muitas faltas e não for comprometido, um gerente pode demitir esta pessoa. Um gestor, NÃO! Isso mesmo! Gestor não contrata nem demite, porque não tem autoridade para isso. Só quem tem esta autoridade é o gerente.

Gerente de Projetos

Em uma organização funcional, vemos mais gestores do que gerentes de projeto

Em uma organização funcional, onde não vemos o gerente de projetos com autoridade, vamos encontrar um gestor de projetos. Aqui na Softplan, uma empresa enorme e com uma base forte em prestação de serviços, não é viável dar autoridade para todos os gestores. Isso porque seria fonte de grandes conflitos um gestor de projeto tendo a mesma autoridade que um Coordenador de Desenvolvimento ou Gerente Funcional. Para eliminar estes conflitos, o gerente de projetos acaba virando gestor. É ruim? Não, faz parte do negócio. Precisamos entregar resultados e fazemos o que temos de fazer. No fim das contas, ser gestor requer mais jogo de cintura e isso é ótimo, porque aprendemos a ser flexíveis quando trabalhamos em organizações funcionais ou com uma matriz fraca – seguindo a teoria do gerenciamento de projetos.

Espero ter te ajudado!

#
Compartilhe!
Fale com o Site Campus!

Tags: , , , , , ,