Gestão de Projetos em Pequenas Empresas - Site Campus

Gestão de Projetos em Pequenas Empresas

gestão_de_projetos

Gerenciar projetos não é exclusividade apenas de empresas grandes. Empresas pequenas também criam projetos, longos ou curtos e precisam de ajuda para gerenciá-los. Neste meu primeiro artigo no Site Campus vamos abordar o cenário de Gestão de Projetos em pequenas empresas abordando as principais práticas do mercado, inclusive os modelos híbridos. Meu nome é Alexandre Luis Vignado!

Quando você escuta sobre “Gestão de Projetos” o que vem na sua mente? Grandes projetos complexos, caros, com profissionais gabaritados ou projetos pequenos, de 2, 3 ou 4 meses? Acredite: A maior parte das pessoas pensa que a gestão de projetos é necessária apenas em grandes projetos. E como funciona a gestão de projetos em pequenas empresas?

O fato é que a maior parte das micro e pequenas empresas não estão preparadas para a gestão de projetos simplesmente por acharem que não precisam. Não é apenas uma questão financeira e sim um paradigma que não conseguem quebrar.

E podemos ir além: Será que pequenas empresas conseguem utilizar práticas atuais como as descritas no PMBOK? Conseguem utilizar SCRUM em projetos pequenos?

Antes de começar você precisa entender a maneira como você e seus colegas trabalham ao seu redor. As pessoas conversam? Sua equipe é integrada, consegue trabalhar em equipe ou geram uma série de tarefas e atividades que apenas atrapalham a produtividade?


É fundamental que você entenda o ambiente em que quer aplicar alguma técnica de gerenciamento de projetos. Sem entender este ambiente você certamente aplicará a técnica errada, não terá sucesso e achará que esta área serve apenas para grandes empresas!

Mas qual a diferença na gestão de projetos em uma grande empresa ou em uma micro empresa? Em geral, esta diferença é apenas escopo e recursos. Quanto menos dinheiro, menor o escopo e menor o número de recursos. E quanto à qualidade? Tanto empresas pequenas ou grandes querem qualidade  (pagando mais ou menos por isso). O que muda é definição do que é qualidade para cada uma delas.

Gestão de Projetos em Pequenas Empresas

Ao gerenciar um projeto, tenha em mente o custo dessa gestão. Não vale a pena gastar mais na gestão do que no projeto em sí. Na maioria dos casos, não vale a pena gerenciar projetos por 3 meses e executá-lo por apenas 1 semana.

Ah, mas as  Olimpíadas você planeja por 4 anos e executa em apenas 1 mês

Errado! Para acontecer uma olimpíada, você tem uma série de projetos e uma série de entregas. Constrói estádio, treina pessoas, compra equipamentos, cria tecnologias. Você entrega diversos projetos, não apenas um evento de 1 mês!

Ah, mas o PMBOK diz que preciso passar por todos os processos, caso contrário não estarei seguindo o modelo PMI

Você quer gerenciar projetos ou seguir uma receita de bolo? O PMBOK é um conjunto de boas práticas e você deve extrair o melhor dele. Além disso existem diversas de outras práticas no mercado. Independente do projeto, você sempre precisará se preocupar com:

  • Valor ao Cliente
  • O Prazo do Projeto
  • O Custo do Projeto
  • A qualidade do Projeto.

Ou seja… Não estamos aqui questionando o modelo do PMI. Estamos preocupados com o SUCESSO do projeto!

O que importa ao cliente (aquele que contratou você e quer o projeto) é o resultado dele. Se você gerenciou usando práticas ou papel de pão, não importa  pra ele, desde que ele tenha o resultado esperado. Porém você possui diversas ferramentas e técnicas para chegar neste sucesso de uma maneira bem mais fácil do que usar papel de pão.

Apesar disso, o fato de você seguir um modelo ou prática não garantirá o sucesso do seu projeto.

Ah, mas se falhar eu poderei dizer que a culpa é do modelo que não funciona!

Errado, mas acredite: muitos gestores pensam assim. Utilizam mal um modelo, ou seguem um modelo a risca, ele não funciona e colocam a culpa no modelo.

Para um bom projeto você precisa unir o que tem de melhor. Você precisa de um modelo Híbrido de Gerenciamento de Projetos.

Um modelo híbrido nada mais é que a união de várias práticas em busca do sucesso do seu projeto. Você pode usar práticas do PMBOK, do SCRUM, do PRINCE2. Encontre o melhor de cada modelo e utilize em seu projeto. Mas para isso, você precisa primeiro entender cada prática individualmente para depois saber unir estas práticas em busca deste sucesso.

A principal vantagem de um modelo híbrido é que você pode inserir ou remover artefatos ou práticas conforme o retorno do projeto. Algo não funcionou bem em um projeto? Ajuste e aplique de forma diferente no próximo.

Os modelos e práticas descritas no PMBOK, Scrum, Lean, Canvas, Prince2, entre outras, foram validadas e testadas por diversos profissionais. Portanto, antes de modificar a forma como eles criaram, aplique integralmente estas práticas.

Não é porque você tem um quadro Kanban na parede cheio de post-its e faz reuniões de 15 minutos que você está utilizando um modelo híbrido no seu projeto cascata. Precisa saber integrar!

Acha este tema interessante? Então acompanhe os próximos artigos! Vamos mostrar como integrar alguns modelos e ajudá-lo a encontrar o sucesso do seu projeto. Você não conhece nada de gerenciamento de projetos? Sem problemas, estes artigos vão lhe dar uma boa noção de como fazer isso. Você também pode fazer um curso gratuito sobre gerenciamento de projetos aqui no Site Campus!

Já é experiente? Sempre vamos falar sobre alguns casos reais que certamente vão agregar conhecimentos para você utilizar em seus projetos!

Tem alguma sugestão? Quer saber sobre como integrar alguma prática específica ao PMBOK? Use os comentários e poderemos considerar para os próximos! Até a próxima!

Tags: , , ,

  • WENDEL HENRIQUE CARVALHO

    Gostei do texto e ele me interessa porque estou concluindo meu MBA em GP e o tema que escolhi foi o esse de gerenciamento de projetos em micro e pequenas empresas. Estou tendo dificuldades de encontrar materiais e bibliografias sobre o tema. Quem tive dica ou material pode enviar para meu email: wendel.ecivil@yahoo.com.br

  • Frederico Aranha

    Oi Wendel, tudo bem? Ficamos feliz que você tenha gostado do artigo. Ele é ótimo, não é? Você pode tentar contatar o autor do texto diretamente em alexandre@vignado.com.br – ele é parte do nosso time e quem sabe possa te ajudar!

    Abraços,
    FA

Mostrar botões
Esconder botões