O excesso de informação e a geração consumidora de conteúdo

O excesso de informação e a geração consumidora de conteúdo

O excesso de informação e a geração consumidora de conteúdo

O excesso de informação está criando novos e diferentes vícios que tornam as pessoas dessa geração ainda mais consumidoras excessivas de conteúdo.

A tecnologia nos trouxe maravilhas que jamais poderíamos ter imaginado alguns anos atrás.

Possuímos em nossas mãos toda a tecnologia necessária para ficarmos conectados com todo o mundo ao nosso redor. As barreiras e fronteiras nunca diminuíram tanto.

O processo de inovação é tão rápido que o que é novidade hoje, passa a ser ultrapassado em questão de semanas, algumas até de dias.

Mas a pergunta que fica é o quanto de toda essa tecnologia está sendo usada ao nosso favor e quanto de tudo isso realmente está sendo aproveitado para crescermos como pessoas e aprendermos cada vez mais.

Inovação é ótimo e faz a nossa vida melhor. A tecnologia muda o mundo para nos ajudar e isso é simplesmente maravilhoso.

Mas existem alguns componentes que ficam conectados à isso, e que é necessário estarmos atentos para que toda essa inovação tecnológica possa verdadeiramente tornar-se um aliado em nosso crescimento como pessoas.

E veja bem, nesse momento não estou nem falando de produtividade.

O fluxo de informações que estamos nos habituando a consumir em nosso dia a dia está seguindo um padrão e ritmo muito intenso.

Estamos adquirindo um péssimo hábito de consumir informação em demasia, fazendo com que nosso cérebro nem sequer tenha tempo de processar todo esse peso que estamos colocando nele.

O excesso de informação que nos chega constantemente, transforma nossas mentes e pode sim ajudar nosso cérebro a construir uma base de conhecimento cada vez maior em nossa mente. Mas também pode nos trazer problemas e nos fazer escravos de um pensamento acelerado, onde apenas consumimos conteúdo, sem tempo para processar e gerar conhecimento a partir de toda essa informação.

Pense em seu cérebro como um tubo e nesse tubo passa toda a informação que acessamos durante o dia. Se não dermos um tempo para o tubo processar as informações e ter saídas de dentro dele (conhecimento gerado), ele simplesmente irá parar. Estará lotado. Abarrotado de informações perdidas e misturadas.

Onde está o tempo para o cérebro decidir quais informações são úteis e quais devem ser descartadas? Onde está, nesse processo, a construção de conhecimento e aplicação do que estamos aprendendo durante o dia?

Quando entra muita informação sem ser utilizada ou que não era útil para nós, corremos um risco enorme de entrarmos em uma fase onde não sabemos nem mais como aprender.

O principal problema ao redor de tudo isso é que há um hábito se formando entre nós.

Consumir conteúdo em excesso sem realmente aproveitar o que estamos consumindo, está virando algo rotineiro e padrão no dia a dia. Simplesmente abrir links aleatórios para “ver o que é” nos toma muito mais tempo do que podemos imaginar.

Autoconhecimento ajuda a reverter isso a nosso favor, para ensinarmos nosso cérebro o que deve ser útil ou não para nós em cada momento.

Muitas vezes, tudo o que precisamos é dar um intervalo para nosso cérebro. Deixar que ele descanse para poder trabalhar sempre em alta performance.

Aproveite toda a facilidade que temos de acesso à informação para aplicar em sua vida cada vez mais a tecnologia de uma forma útil, agradável e prazerosa. E principalmente, sem permitir que isso traga malefícios em sua rotina diária.

Temos um potencial enorme para construir conhecimento e uma facilidade muito grande de acessar e compartilhar tudo o que estamos aprendendo.

Mas é necessário fazermos isso da maneira correta.

5 dicas para aproveitar melhor a tecnologia e consumir conteúdo da maneira certa:

  • Defina os horários que se permitirá ler conteúdos diversos e se atualizar com as notícias do dia;
  • Utilize aplicativos para salvar tudo o que encontrar durante o dia e for relevante, para ler na hora certa;
  • Deixe de seguir atualizações de páginas que não lhe agregam informações ou que possam fazer você perder tempo com coisas desnecessárias;
  • Acostume-se a focar no que precisa ser feito, sem deixar que as distrações do dia a dia atrapalhem suas tarefas;
  • Aprenda mais sobre si mesmo e como você trabalha, para saber quais são os melhores horários do seu dia para executar cada tipo de atividade.
Carreiras Site Campus

Na última semana eu escrevi um texto bem interessante chamado “O seu valor e o valor de seu sonho”, caso tenha interesse em ler esse artigo na íntegra, clique aqui.

E fique ligado que na próxima semana terá um artigo sobre networking.

Fique ligado. Sucesso!

#
Compartilhe!
Fale com o Site Campus!

Tags: , ,