Desenvolvimento profissional: sua responsabilidade!

Quem é o responsável pelo seu desenvolvimento profissional: a empresa ou você?

Pare de colocar a culpa pelo seu pouco desenvolvimento profissional ou pela falta de promoções em sua empresa: assuma as rédeas da sua carreira!

Sobre a autora, Daniela Gomes dos Santos:

Sou graduada em Administração pela Universidade Ibirapuera e atualmente, faço pós graduação em Gestão de Projetos pela Fundação Vanzolini. Atuei em empresas de diversos segmentos – indústria fonográfica, seguradora, indústria de vestuário e, mais recentemente em consultoria financeira e auditoria, além de ser revisora de conteúdo voluntária em alguns cursos disponíveis na plataforma Udemy.

Sou apaixonada por educação e acredito que através dela podemos, realmente, mudar o mundo e tornar a vida de todos melhor.

Linkedin: https://br.linkedin.com/pub/daniela-gomes-dos-santos/27/77a/733

Por vezes é comum ouvir de alguns profissionais “não faço inglês porque a empresa não paga” ou “começarei a fazer a pós graduação assim que chegar ao cargo X pois a empresa subsidiará”. Mas, será que a responsabilidade de arcar com os custos de formação e desenvolvimento profissional é realmente da empresa?

Esta pergunta deve ser respondida analisando-a sob duas óticas: a perspectiva da empresa e a perspectiva do profissional. Devido à competitividade e à necessidade de diferenciação no mercado, de uma forma geral, as empresas, cada vez mais, exigem profissionais competentes, qualificados e que já possuam certos conhecimentos e competências; do ponto de vista da empresa, portanto, o investimento em desenvolvimento profissional deveria, em um primeiro momento, partir do profissional. Por outro lado, temos o profissional, que acredita que, se a empresa precisa de profissionais com determinadas competências, deveria investir nele para que ele pudesse fornecer o que a organização precisa; nesta perspectiva, o papel do profissional seria apenas se empenhar em absorver o máximo do que a empresa lhe oferece e gerar resultados para organização – contanto que a empresa assuma os custos.

Pode-se observar, no entanto, que esperar pela empresa não é uma atitude proativa por parte de profissionais que desejam se destacar no mercado. Como já mencionado anteriormente, o mercado é cada vez mais competitivo, não somente para as empresas, mas também para os profissionais. Para perceber a voracidade desta competitividade basta analisar os programas de trainee – em alguns casos existem mais de 1.000 candidatos por vaga! – são centenas de pessoas qualificadas competindo por uma oportunidade de ingressar em uma grande companhia em uma posição estratégica. Para estes profissionais não existe a opção de esperar para quando eu chegar no cargo X começo a estudar Y”. Cada um deles tem que buscar seu próprio diferencial e investir em seu próprio desenvolvimento e aperfeiçoamento profissional. Para estes profissionais, esperar a empresa investir neles não é uma opção.

Por outro lado, isso não significa que as empresas devam romper com seus benefícios ligados à educação e formação de seus profissionais. Pelo contrário, estes os programa e benefícios corporativos ligados à educação e qualificação são fundamentais para a empresa moldar seus profissionais de acordo com suas necessidades e envolve-los na cultura organizacional. Além disso, empresas que investem em educação tem profissionais mais engajados e comprometidos, uma vez que estes colaboradores reconhecem o investimento da empresa e passam a sentirem-se como atores importantes no atingimento dos objetivos organizacionais.

Destarte, é possível concluir que ambos o desenvolvimento de um profissional não está apenas sob responsabilidade da empresa, mas igualmente é de responsabilidade do profissional, que deve ser proativo na busca por seu próprio desenvolvimento, independente do apoio da organização em que atua – já que o mercado não se limita a apenas uma empresa. O investimento do profissional em seu próprio desenvolvimento abre um leque de opções que, sem dúvidas, não estarão disponíveis aos que esperam “a empresa investir”.

Confira nosso curso LEAP – Gerenciamento de Projetos de Inovação

Assista as aulas do curso gratuito: CLIQUE AQUI!!

Tags: , , , , ,

Mostrar botões
Esconder botões