Gestão de Escopo - Entendendo os processos (Parte 1 de 2)

Gestão de Escopo – Entendendo os processos (Parte 1 de 2)

Gestão de Escopo - Entendendo os processos (Parte 1 de 2)O plano de gestão de escopo deve ser elaborado ao lado, em compasso, com o plano de gerenciamento do projeto.

Vamos precisar das orientações para gestão de escopo contidas no plano de gerenciamento do projeto para poder orientar o trabalho de planejamento. Precisaremos também do termo de abertura do projeto e das considerações iniciais a respeito do escopo – também conhecido como “escopo preliminar” -, fatores ambientais da empresa e os ativos de processos organizacionais. Neste caso, temos nos ativos políticas e procedimentos da organização, informações históricas e base de conhecimentos de lições aprendidas de projetos anteriores. As técnicas a serem empregadas aqui são simples: opinião especializada e reuniões. A saída deste processo é o plano de gerenciamento do escopo em si, além do plano de gerenciamento dos requisitos caso seja entendido como um plano auxiliar ao plano de gerenciamento do escopo necessário.

Carreiras Site Campus

Muita Calma Nessa Hora…

Embora eu queira apresentar agora mesmo ao leitor um plano de gerenciamento de escopo modelo, é importante irmos mais adiante na compreensão de outros processos de gestão de escopo para melhor apresentar a construção do planejamento em si.

E os requisitos?

A coleta dos requisitos é o processo de determinar, documentar e gerenciar as necessidades e requisitos das partes interessadas a fim de atender aos objetivos do projeto. Este é um processo realizado  no início dos projetos, logo após ter identificado as partes interessadas do projeto. Identificou as partes interessadas? Colete os requisitos. Muita atenção, todavia, pois se você coletar os requisitos de forma equivocada ou relapsa, seu projeto estará fadado ao fracasso. Mas o que é requisito? É uma condição ou capacidade cuja presença em um produto, serviço ou resultado é exigida para satisfazer um contrato ou outra especificação formalmente imposta. Um requisito para o projeto pode ser uma forma de gestão, instrumento de gestão, artefato a ser gerado para controle em auditorias. Requisitos do produto são funcionalidades, aspectos de um produto, qualidade esperada e etc.

Quais São as Entradas para a Coleta dos Requisitos?

As entradas para a coleta dos requisitos e as ferramentas e técnicas são muitas, por isso é mais importante você entender o conceito do que irmos entrada por entrada e técnica por técnica. A saída do processo é um documento de requisitos, que será entrada para a declaração do escopo e posterior construção da EAP do projeto. Nos projetos de transição de serviços que eu estava gerenciando até algum tempo atrás, utilizada uma pesquisa. Contatava os clientes e entrevistava os mesmos com base na pesquisa elaborada previamente em relação as demandas a serem transicionadas para a central de serviços que eu atendia. Como você pode fazer o mesmo? Pense! Para controlar os requisitos você pode utilizar uma matriz de rastreabilidade, que é um documento que apresenta os requisitos por parte interessada, relacionamentos entre os requisitos, responsáveis e o que você julgar interessante para este controle.

Agora Monte A Declaração do Escopo!

Depois te termos coletado os requisitos, termos ouvido as partes interessadas e suas necessidades, vamos desenvolver uma descrição detalhada do projeto e do produto. Sim, do projeto também! Isso inclui todo o trabalho necessário para gerar as entregas e atender aos requisitos. A declaração do escopo também indica o que está FORA do projeto, ou seja, o tão famoso “fora do escopo”. As entradas para este processo incluem o plano de gerenciamento do escopo, o termo de abertura do projeto, documentação de requisitos e ativos de processos organizacionais. Como técnica, e talvez a principal, seja a análise de produto. Precisamos entender o produto que o projeto visa entregar e para isso temos de contar com a opinião especializada de membros do time a partir de uma análise – eu geralmente combino mais de uma técnica em um único processo.
.

Vamos falar um pouco mais sobre a declaração do escopo e sobre os processos de escopo no próximo artigo! Adiante!

#
Compartilhe!
Fale com o Site Campus!

Tags: , , , ,