A carreira em projetos e o complexo tornando-se simples

A carreira em projetos e o complexo tornando-se simples

A carreira em projetos e o complexo tornando-se simples

Quanto mais aprendemos e descobrimos novas formas de fazer as coisas, mais devemos usar esse aprendizado para simplificar aquilo que fazemos.

Aprender sobre um monte de ferramentas e técnicas é muito bacana, pois sentimos que vamos ficando mais preparados para lidar com os desafios que surgem ao longo da nossa vida profissional.

E para ficar cada vez mais preparado, vamos empilhando conhecimento e material em nossa base de conhecimento, o que por si só já é ótimo.

Porém, precisamos lembrar que para fazer sentido tal esforço, precisamos usar tudo isso que aprendemos.

E qual a melhor forma de usar nosso conhecimento tão vasto?

Como colocar na prática tanta coisa misturada que aprendemos?

A ideia mais bacana para fazer isso é usar o conhecimento para tornar coisas complexas mais simples, ou seja, ao invés de tentar aplicar todas as técnicas que conhecemos para resolver um problema, usar o nosso “portfólio de ferramentas” aprendidos para selecionar a solução mais eficaz para o problema.

O legal de saber um monte de coisas é isso: Saber qual a forma mais simples de apresentar um resultado.

Ao gerenciar projetos, embora a metodologia utilizada, as técnicas e os padrões sejam importantes, a empresa quer saber do resultado desse projeto.

Um bom gerente de projetos não é aquele que usa todos os templates que aprendeu ou todas as técnicas que o mercado apresenta, mas sim aquele que sabe o que vai ser útil para poder ter resultado em seu empreendimento temporário.

Mas atenção, usar a solução mais simples NUNCA significará fazer o processo mais desleixado ou deixar de passar por etapas importantes na gestão de seu projeto.

Simplifique, mas com qualidade. Não deixe que a busca por entregar resultados rápidos e soluções simples passem por cima de todo o conhecimento que você adquiriu.

Ok. Parece complexo, não é? Devo simplificar, mas não muito? Isso é confuso!?

Vamos clarear as coisas com um exemplo: Imagine que você precisa gerenciar um projeto importante na sua empresa. Um projeto longo e que envolve muitos recursos. Obviamente é importante você planeje muito esse projeto, desenvolvendo templates, padrões que serão aplicados durante sua execução e criar um plano de projeto muito bem definido e organizado que guiará a sua execução. Porém, durante a execução você percebe que algumas coisas podem fazer mais sentido se forem feitas de uma maneira mais simples, focando no resultado que sua empresa espera.

A ideia é sempre fazer o melhor trabalho, pelo caminho mais eficiente e que proporcione resultados desejados.

Foque-se em resultado.

Simples não significa mal feito.

Use o que você sabe, quando deve ser usado e não deixe de fazer algo somente pensando em tornar tudo mais simples, pense na eficiência e eficácia para você e sua equipe.

Se você focar em resultado, verá que todo esse conhecimento aí na sua cabeça começará a se encaixar como uma só coisa: Uma caixa de ferramentas completa!

Clique aqui e veja uma aula sobre a certificação em risco (PMI-RMP) com nosso professor Alexandre Vignado – faça esta aula gratuitamente e aprenda mais!

Natal Site Campus


#
Compartilhe!
Fale com o Site Campus

Tags: , , , ,