A transição ágil - Site Campus

A transição ágil, você está pronto?

A transição ágil

Você está pronto para a transição ágil? Preparado para as mudanças que a agilidade irá trazer? Você não pode ser pego de surpresa, então fique atento!

Quando as pessoas pensam em assumir o agile, seja para um projeto ou para toda sua organização, elas geralmente antecipam processos e benefícios antes de pensarem na evolução da cultura como um todo ao seu redor para receber as metodologias ágeis.

Em algumas empresas de tecnologia, as pessoas afirmam que não conseguem converter sua rotina para utilizar metodologias ágeis porque seus desenvolvedores não estão prontos para isso ou têm restrições para serem auto-organizados como uma equipe ágil para resolver problemas.

Mas isso é puro impacto de cultura, mostrando resistência a algo que ainda nem se conhece. Faz parte do comportamento humano. Pensando nisso listamos alguns passos para você se tornar um profissional ágil e ajudar sua empresa na transição. Os poucos passos para se tornar Agile deveria ser os seguintes:

Aumentar o envolvimento do cliente

O primeiro passo é aumentar o envolvimento do cliente, diferente de qualquer processo tradicional, ou seja, aproximar o cliente daquilo que está sendo feito e garantir seu engajamento com o projeto, independente da metodologia que está sendo usada atualmente.

Nas metodologias ágeis precisamos da avaliação e consulta do cliente durante todo o projeto para garantir que o que está sendo feito faça sentido para ele quando for entregue.

O feedback imediato do cliente garante que o rumo certo seja seguido durante todo o caminho do projeto, fazendo que cada etapa seja minuciosamente pensada em gerar valor para o cliente final

Indiretamente, estamos ganhando um parceiro fortíssimo para nosso projeto, afinal, quem melhor para ficar orgulhoso com aquilo que estamos construindo do que quem vai pagar a conta?

Melhorar a priorização

Processos ágeis ajudam a melhorar a priorização daquilo que será entregue para o cliente, focando no valor e deixando de lado besteiras que não são relevantes para quem precisa usufruir do que está sendo construído.

O valor que é gerado para o cliente está acima de qualquer outro fator de priorização a ser pensado quando se cria algo novo.

Adaptar-se à mudanças

Um procedimento ágil e iterativo aprimorado proporciona a liberdade de reavaliar e redirecionar o projeto enquanto ele está em movimento.

Como já falamos, ter o cliente junto do projeto garante que o que está sendo construído realmente é o que deveria estar sendo feito.

O cliente tem controle completo para solicitar alterações com base nas explicações que recebe durante o desenvolvimento, mesmo que isso possa afetar outros aspectos ou mesmo a linha do tempo do projeto.

Lembra da importância de gerar valor?

A agilidade é definida como um processo sem fim e contínuo.

Caso haja alguma dúvida, entre em contato.

Assine a newsletter do prof. Frederico Aranha
#
Fale com o Site Campus

Tags: , , , ,