ITIL - Iniciando o gerenciamento das configurações

ITIL – Iniciando o gerenciamento das configurações

ITIL - Iniciando o gerenciamento das configurações

O gerenciamento de configurações é um dos processos mais importantes e ao mesmo tempo mais críticos dentro do modelo ITIL.

É, praticamente, impossível realizar o gerenciamento de serviços com eficácia sem que se tenha total controle dos itens de configuração, do ambiente e dos serviços oferecidos pela TI ao negócio.
Na ponta da cadeia de valor da TI estão os serviços utilizados pelos usuários para a execução dos processos e atividades do negócio. Para que os serviços sejam entreguem com qualidade e eficiência, existe toda uma cadeia de relacionamento entre os itens de configuração que são utilizados na composição daquele serviço.
.
ITIL - Iniciando o gerenciamento das configurações
Esse relacionamento permite que a TI tenha uma visão ampla das relações entre os IC´s, o papel e a importância de cada um na entrega de valor e também aqueles que tem maior participação e impacto no resultado final do serviço percebido pelo cliente.
Promoção de Julho Site Campus
O processo de gerenciamento de configurações deve garantir que todos os IC´s estejam devidamente registrados e que as informações relevantes e características estejam claras e precisas.
Além disso, é fundamental que a base de dados de configuração (CMDB – configuration management data base), contenha informações de referência para que a performance atual dos IC´s possa ser comparada com os parâmetros estabelecidos no desenho do serviço, a fim de garantir que as ações corretivas sejam prontamente adotadas, sempre que um desvio é identificado.
Cada item de configuração deve ser devidamente classificado para permitir sua rápida identificação e rastreamento. Exemplos de categorias são hardware, software, serviços, documentação, processos, pessoas.
As principais atividades dentro do processo de gerenciamento de configurações são:
  1. Planejamento: onde é definido o nível de detalhamento do gerenciamento de configurações e como isso será obtido.
  2. Identificação: essa atividade deve definir as categorias e as informações necessárias (nomes, códigos, etc.) que serão mantidas a respeito de cada IC no banco de dados de configurações.
  3. Controle da configuração: essa atividade é responsável por manter o controle efetivos dos IC´s.
  4. Controle e reporte do ciclo de vida: é fundamental que os itens sejam controlados durante todo o ciclo de vida, desde o protótipo até o descarte.
  5. Verificação e auditoria: nessa atividade é feita a verificação e auditoria para garantir que que as informações dos IC´s que estão registradas no banco de dados de configurações são estão atualizadas e fieis a configuração real do IC.

.Sendo assim, a recomendação é que o gerenciamento de configurações seja considerado como um dos processos a ser implementado logo no início do projeto ITIL, juntamente com os processos de gerenciamento de mudanças e incidentes.


#
Compartilhe!
Fale com o Site Campus

Tags: , , , ,