Maturidade Emocional: Formando uma Equipe - Site Campus

Maturidade Emocional: Formando uma Equipe de Alto Rendimento

O sonho de todo líder é montar o seu dream team, ter a oportunidade de escalar os melhores perfis é garantia de sucesso e, para não ficar no banco de reservas, ter experiencia é fundamental! Quer saber como se qualificar? Nosso post anterior te conta!

Down to Business: selecionando o perfil correto

Agora, como líder de um time, você sabe o que priorizar no perfil de seus candidatos? O senso comum diz que o candidato mais qualificado é o de currículo mais extenso ou mais experiência técnica… Mas é o suficiente?

Quando o desejado é um time de alto rendimento e que se auto organize de forma coesa e independente, há mais elementos a se considerar que apenas a extensão do lattes. É necessário que as relações interpessoais da pessoa sejam levadas em consideração, afinal, um barco onde cada ocupante rema em uma direção, acaba por não sair do lugar. A capacidade técnica é sim, um componente de peso durante o processo de seleção, porém, apenas quando aliada maturidade emocional, a tecnicidade realmente é posta em uso.

Habilitando seu time

Nem sempre podemos formar nosso time do zero, então mais do que escolher os integrantes, avaliar a rotina e a dinâmica de um time já pronto é a master key do seu arsenal de habilidades. Perceber os pontos de tensão na dinâmica cotidiana faz com que, como líder, você possa trabalhar com seu grupo em direção ao desenvolvimento necessário – técnico, mas fundamentalmente, emocional.

Um bom líder vai sim, auxiliar e apoiar a resolução de grandes conflitos, mas se as interferências da gerência são constantes e permeiam ató os pormenores que deveriam ser resolvidos de forma mais prática e rápida, é necessário rever as práticas interpessoais. Mais do que isso, capacitar o time ou, se possível, ter um processo seletivo que inclua na análise de competências a maturidade emocional dos candidatos. Sem maturidade emocional, você não vai conseguir formar um time capaz de se auto organizar para empregar frameworks ágeis. Não vai conseguir utilizar o Scrum, por exemplo. Não vai rolar.

Acompanhe o vídeo acima e se inscreva no nosso canal no Youtube para entender cada vez mais todas as estratégias para adentrar na era da nova gestão de projetos!

#
Fale com o Site Campus

Tags: , , , ,