O que há de errado com a certificação PMP? - Site Campus

O que há de errado com a certificação PMP?

A certificação PMP é fantástica. Contudo, tornar-se PMP exige uma dedicação muito grande. Muitas pessoas investem até 6 meses de preparo e o foco deixa de ser aprender a gerenciar melhor projetos e sim ser aprovado em um exame. O efeito é o da “vestibularização”. Em um tempo de rápidas mudanças, talvez seja necessário repensar a certificação.

Eu sou ITIL Expert. Desde 2007, aproximadamente, a Axelos, mantenedora da ITIL, criou uma solução para resolver o problema do acúmulo de conteúdo em um único exame: trilhas de certificações. O candidato pode formar uma trilha conforme as diversas opções. Cada exame é mais profundo e detalhado sobre temas específicos, mas sem ser exageradamente grande, demorado e com um preparo exaustivo.

Os treinamentos de hoje em dia são, por uma necessidade de mercado, menores. 4 semanas de treinamento diário é exaustivo e corre o risco de não ensinar tudo que se propõe. Além disso, quando o tema é preparo para um exame, o foco vai para ensinar macetes de prova e não como colocar a teoria na prática. Será que isso é bom?

Outro argumento é que o candidato PMP precisa ter 4.500h de experiência gerencial. Sim, isso é bacana, mas acaba colocando no aluno a responsabilidade por aprender a gerenciar na prática. Não concordo. Seria melhor certificar que sim, aquela pessoa sabe fazer gestão.

Deixo em vídeo meus comentários e você pode entrar na conversa. Gostaria muito de saber sua opinião. Não sou o dono da palavra e fico super feliz em trocar ideias com a comunidade!


Assine minha newsletter

Acesse https://promo.sitecampus.com.br/newsletter-frederico-aranha e inscreva-se na minha newsletter para receber vídeos e conteúdo gerencial toda semana!

Vamos nos ver no LinkedIn?

Que tal nos conectarmos? Adicione-me em suas conexões no LinkedIn ou siga-me em https://www.linkedin.com/in/azevedoaranha/ para nos aproximarmos!

#
Fale com o Site Campus

Tags: , , ,