Quão ágil você é? - Site Campus

Quão ágil você é?

Quão ágil você é?

Entender o quão ágil você é poderá lhe ensinar muito sobre si mesmo para entender o que você precisa melhorar ao gerenciar seus projetos e principalmente para conhecer a forma de trabalho das pessoas que estão ao seu redor.

Ser ágil significa ser flexível, certo?

Por mais simples que isso possa parecer, o framework agile é pouco mais do que uma maneira eficaz para criar negócios e projetos mais flexíveis.

Por mais que os conceitos ágeis mais básicos sejam fáceis de compreender, é preciso altos níveis de comprometimento, mentalidade aberta e paciência para se tornar um verdadeiro campeão da filosofia ágil.
Promoção de Julho Site Campus

Ser ágil significa simplificar a sua forma de pensar. Significa pensar de forma simples e objetiva para tudo o que você tem ao seu redor.

Porém, não confunda pensar simples com pensar com preguiça.

As empresas conseguem perceber facilmente a vantagem de ter pessoas em suas organizações que são capazes de promover a cultura ágil.

No agile, os dois extremos de “planejadores” e “fazedores” influenciam-se mutuamente. Os planejadores começam a trabalhar com mais eficácia de acordo com os seus planos e os fazedores aprendem a planejar com êxito antes de fazer as coisas sem pensar.

Quando as pessoas ágeis formar uma equipe, o projeto está pronto para decolar, mas o problema é que nem todas as empresas ou equipes possuem esses tipos de profissionais.

Sendo assim, como poderia um gerente de projeto descobrir se seus membros da equipe são ágeis o suficiente para o projeto?

Se você é um gerente de projeto com essa mesma dúvida, o primeiro passo que você deve dar é entender o quão ágil você é. Será que você realmente pratica o princípio básico das metodologias ágeis? Será que você agrega valor ao negócio de forma consistente, enquanto conduz constantes solicitações de mudança em ambiente de negócios e projetos dinâmicos?

Não há pressa para responder à essas perguntas com um simples sim ou não. Em vez disso, vamos olhar para um cenário macro e ver como você está agindo, atuando e, principalmente, pensando de forma ágil.

Vamos pensar em um exemplo prático: Talvez no meio de um projeto ágil, o cliente lhe faz uma enorme mudança naquele requisito mais importante para o projeto.

Você tem várias responsabilidades para se preocupar e algumas opções para escolher.

Você pode decidir começar de novo e adiar as datas de entrega de seu projeto. Você pode gastar tempo planejando como trabalhar a mudança e ainda manter o projeto no prazo. Você pode buscar especialistas fora da equipe do projeto para lidar com essa situação. Ou você pode simplesmente já estar preparado para lidar com essa súbita mudança de exigência e fazer ajustes para entregar tudo dentro do prazo estipulado.

Se você está inclinado para essa última opção, então você está sendo ágil ou muito próximo disso.

Não existe uma prova específica ou uma avaliação que pode conclusivamente determinar se você é ágil ou não.

Mesmo com alguns destes testes que existem online, haverá sempre uma dúvida pairando no ar, porque ser ágil é mais uma filosofia ou abordagem do que uma metodologia cientificamente definida para fazer que problemas com o seu projeto desaparecem da noite para o dia.

Além de estudar a metodologia ágil e saber como e quando implementá-la em um projeto de desenvolvimento de software, é bastante interessante para você entender o quão ágil você é para tudo o que se dedica a realizar e também entender o quão ágil as pessoas que trabalham com você podem ser.

Praticar a filosofia ágil diariamente irá ajudá-lo a construir uma equipe ágil de forma mais natural e eficaz, o que será um ativo muito valioso para o seu negócio e para sua carreira como um todo.

Aqui estão alguns pontos que você pode considerar para obter uma melhor compreensão de quão ágil você é:

Foco só no que é importante: Se você listar os itens de seu projeto de acordo com sua importância em ordem decrescente, você será capaz de concentrar seus esforços nas coisas certas primeiro. Isto, por si só, já irá assegurar valor para o cliente, garantindo que está sendo priorizado somente aquilo que ele precisa e quando ele precisa.

Concentrar no que está sob sua responsabilidade: É excelente pensar no negócio como um todo, mas tentar se envolver em tudo nem sempre é uma prática útil e eficiente para você. É melhor dedicar a sua atenção para aquelas coisas que estão ao seu alcance ou coisas que você realmente pode (e deve) controlar. Desta forma, você pode trabalhar de forma mais eficiente e eficaz, encontrando correções muito mais rápido.

Melhorar o seu empenho: Se você está trabalhando atualmente com total empenho em um projeto e sabe identificar as barreiras que estão impedindo sua equipe de concluir suas atividades, você pode ser capaz de encontrar as melhores formas de aumentar a produtividade da equipe do projeto. Você também pode ser capaz de entender como a interação da equipe está impactando o andamento do projeto, ou seja, se os membros da equipe estão cooperando uns com os outros ou não. Quanto mais empenho você é capaz de demonstrar para sua equipe no andamento do projeto, mais facilmente irá identificar como poderá ajudá-los a entregar cada vez mais valor nos projetos.


 

Sobre o Autor

William Meller é fundador do Portal Sucesso Jovem, profissional de TI e projetos e voluntário no PMI.


#
Compartilhe!
Fale com o Site Campus

Tags: , , , ,