A Estrutura Organizacional Matricial Forte - Site Campus

Série: “Estruturas organizacionais” – A Estrutura Organizacional Matricial Forte

Série: “Estruturas organizacionais” – A Estrutura Organizacional Matricial Forte

Conheça agora, neste artigo, a considerada melhor estrutura organizacional para gerentes de projetos!

Nos artigos anteriores de nossa série, conhecemos as primeiras estruturas corporativas e suas evoluções ao longo do processo de adequação às mudanças do mercado e sociedade. Vimos que quanto maior a maturidade dos processos de uma organização, maiores são suas apostas no correto gerenciamento de projetos, e foi na organização matricial balanceada onde esta evolução culminou na criação do cargo de Gerente de Projetos, com todas as suas atribuições, responsabilidades e autoridade, mesmo que ainda compartilhada com os gestores funcionais.

Se você ainda não fez a leitura de nossos textos anteriores, leia. Esses conceitos são importantes para a aplicação correta de todos os processos em um projeto.

A Organização Ideal

Durante a nossa série “Estruturas Organizacionais” temos nos deparado com a apresentação de diversos tipos de divisão hierárquica em diferentes tipos de empresas. Qual a primeira pergunta que nos vem a cabeça quando falamos sobre todos os tipos de estruturas organizacionais? Sim, essa mesmo. A primeira pergunta que nos surge é: “Qual a melhor estrutura organizacional?” E eu respondo: depende!

Para nós, profissionais de projetos, esta é a melhor estrutura organizacional dentre todas as possibilidades (e se você pensou que na verdade a resposta seria “A projetizada”, eu prometo explicar isso em nosso próximo artigo sobre estas organizações). O que ocorre é que, na estrutura organizacional matricial forte, o gerente de projetos possui total autoridade sobre o projeto, seu cronograma, orçamento, riscos e etc., não mais compartilhando a tomada de decisão com o gestor funcional.

Outro ponto muito importante e que difere esta estrutura das demais, é o fato de que nas matriciais fortes os recursos humanos alocados nos projetos respondem diretamente ao gerente de projetos e não mais ao gerente funcional. Sendo assim, vemos que nas matriciais fortes o gerente de projetos tem poder e autonomia, facilitando a formação de equipes de projetos com melhores performances e resultados melhor qualificados.

O gerente de Projetos nas organizações matriciais fortes

A estrutura organizacional matricial forte é realmente a melhor das formas de se desenvolver uma organização madura e competitiva em um mercado a cada dia mais volátil e em constante modificação. Mas isso não se deve apenas ao poder que é concedido ao gerente de projetos dentro desta estrutura, mas sim pelo eficiente gerenciamento dos recursos humanos dentro dos projetos.

Estrutura Organizacional Forte

A grande vantagem das matriciais fortes está no fato de conseguirem manter seus talentos sempre em alguma atividade que lhes gera valor. Quando um bom analista não está alocado em um projeto, ele retorna à sua função normal e continua produzindo e se envolvendo nos projetos. Esta estrutura traz maior segurança aos colaboradores e auxilia a motivação destas pessoas, consequentemente facilitando a vida do gerente de projetos.

Sendo assim, meu caro leitor, a conclusão a que podemos facilmente chegar é que a estrutura organizacional matricial forte é a melhor, do ponto de vista de projetos. Representa o auge do equilíbrio entre as estruturas funcional e sua divisão departamental, controle e facilidade na gestão de pessoas e a estrutura projetada, que trabalha de forma totalmente orientada a projetos e alvo de nosso próximo artigo.

Assine a newsletter do prof. Frederico Aranha
#
Fale com o Site Campus

Tags: , , , ,